Refere o  PSD de Santo Tirso, em nota que fez chegar a este jornal,  que em pleno século XXI ainda existem esgotos a céu aberto.

Acontece na freguesia da freguesia da Palmeira, mais concretamente na fronteira com  a freguesia de Cabeçudos, os esgotos transbordam  de uma tampa de saneamento “…como se pode  ver no local…”, já que a infraestrutura ainda não está ligada ao coletor.

O PSD visitou o local e constatou que os esgotos que transbordam daquela infraestrutura de saneamento são conduzidos, através de tubagem colocada no local e sem qualquer tratamento, para o Rio Pele. “…Os cheiros provocado pelos esgotos são nauseabundos…”.

Alírio Canceles, vereador do PSD que na última reunião do executivo municipal confrontou o presidente da Câmara e a administradora delegada do SMAES e vice-presidente da autarquia Ana Maria Ferreira, refere que “… está em causa a construção da infraestrutura com cerca de 150 metros,  que a ligaria ao respectivo  coletor”, e que “…apesar dos moradores terem feito chegar à câmara há mais de um ano várias reclamações, nada foi feito para resolver aquela insólita situação…”

O PSD  considera  que esta situação evidencia o desleixo da câmara e põe em causa a saúde pública, e acusa a maioria socialista de tentar justificar esta situação,  com a falência da empresa responsável pela empreitada da rede de esgotos Areias, Palmeira e Lama

“…Se a empresa se apresentou à insolvência sem terminar os trabalhos, não pode ter recebido da Autarquia o valor a que teria direito, caso os terminasse. Não seria normal que a câmara de imediato adjudicasse  o resto da empreitada a outra empresa?”, escreve o PSD.

 Os vereadores do PSD  ficaram chocados com esta desculpa e lamentam que  a maioria socialista transfira para terceiros,  aquelas que são as suas responsabilidades.

São mais 36,6 kms de infraestruturas de rede para abastecimento de água em baixa na freguesia de São Mamede de Negrelos. Este investimento visa complementar a rede já existente naquela  freguesia.

A indáqua propõe-se investir cerca de  363 209 euros (mais IVA). Prevê-se que a obra esteja concluída em finais de Novembro do corrente ano.

Esta empreitada surge no âmbito da 3ª Fase do Plano de Investimentos que a Indáqua estabeleceu, segundo o contrato de concessão celebrado com câmara Municipal de Santo Tirso e através do qual serão executados nos próximos dois anos mais 36, 6 kms de rede, abrangendo mais 1 800 domicílios e implicando um investimento de 2, 3 milhões de euros.

Para Alirio Canceles, vereador e presidente do  PSD local  “… esta obra peca por tardia,  já que o contrato de concessão celebrado entre o Município e a Indáqua, previa que o investimento na área concessionada fosse realizado até ao primeiro semestre de 2007”.

Lembra aquele social-democrata, que a freguesia de São Mamede de Negrelos, sempre esteve na área abrangida pelo contrato de concessão.


As assembleias municipais têm até 23 de Agosto para comunicarem à Assembleia da República quais as freguesias que pretendem agregar nos respectivos municípios, de acordo com o regime jurídico da reorganização administrativa publicado hoje no Diário da República.

O diploma vai reduzir mais de mil freguesias, sobretudo em áreas urbanas, e abre a hipótese de agregação de municípios com o objectivo de promover “a coesão territorial e o desenvolvimento local” com ganhos de escala e de eficiência e alargar “as atribuições e competências das freguesias e dos correspondentes recursos”.

As assembleias municipais têm 90 dias a partir da entrada em vigor da lei, na quinta-feira, para remeterem à Assembleia da República as pronúncias sobre quais as freguesias que querem agregar nos seus territórios.

@ Agência Lusa

Com os olhos postos em  2013, as 18 concelhias socialistas da federação do  Porto vão a votos no próximo sábado, dia 2 de Junho.

O prazo para formalizar as candidaturas terminou na segunda-feira, às 22:00h, e segundo informações avançadas pela federação do PS Porto, em 8 concelhias – Amarante, Baião, Lousada, Marco de Canaveses, Matosinhos, Paredes, Santo Tirso e Vila do Conde – a mudança de liderança está garantida, uma vez que os atuais líderes não entram na corrida eleitoral.

Continuar a ler