A Unidade de Ação Fiscal da Guarda Nacional Republicana (GNR) apreendeu em Santo Tirso, distrito do Porto, 17.560 peças de vestuário contrafeito, no valor de 405 mil euros, anunciou esta terça-feira aquela força policial. Em comunicado enviado à agência Lusa, a GNR informa que a ação, levada a cabo no sábado pelo Destacamento de Ação Fiscal do Porto, ocorreu “no decurso de uma operação de fiscalização de bens em circulação”, seguindo a mercadoria detetada “numa viatura sem que o motorista exibisse qualquer documento que justificasse a sua legal proveniência e destino”. “Após exame realizado às peças de vestuário transportadas, verificou-se que se tratava de produtos contrafeitos”, acrescenta a nota de imprensa. O condutor da viatura, de 30 anos, foi identificado, sendo os factos comunicados ao Tribunal Judicial de Santo Tirso. Em declarações à agência Lusa, o comandante do Destacamento de Ação Fiscal de Coimbra, Rui Chantre, revelou “ser português e residente na zona norte o cidadão que seguia na viatura” intercetada. Segundo o militar, a “mercadoria apreendida constava de t-shirts, polos de meia manga e boxers”, material normalmente “associado ao comércio de feira, mercados e vendas online”.