europass_morreuPedro Caramez, considerado o guru do LinkedIn em Portugal, é frontal: “O curriculum vitae em formato europass está em crise. O caminho passa pelas novas plataformas digitais, como o LinkedIn. Uma grande quantidade de empresas a nível mundial e nacional, já só contrata através desta rede de agregação de currículos”.

Para o autor do livro Como Ter Sucesso no LinkedIn, a participar nas palestras TALK TO ME da OFICINA – Escola Profissional da INA, é fundamental que os alunos desenvolvam uma plataforma de comunicação do seu currículo. Pedro Caramez está convicto que uma das vertentes essenciais na formação de um profissional passa pela forma como ele comunica o que sabe fazer. “Não basta saber algo. É importante comunicar nos canais certos o que sabemos fazer e as nossas habilitações académicas. Depois, é preciso perceber onde as empresas estão, trabalhar a nossa imagem e potenciar a possibilidade de um futuro contrato de trabalho”.

Com mais de 400 milhões de utilizadores, a plataforma permite a promoção da formação académica, a partilha de conhecimento, a construção da marca pessoal, criação de uma rede de relacionamentos profissionais bem como a divulgação e procura de emprego. Atualmente, a nível nacional, empresas como a EDP e a SONAE optaram por otimizar o seu processo de contratação através da plataforma LinkedIn.

Pedro Ângelo, aluno do 2.º ano de Comunicação/Marketing, e com conta no LinkedIn, diz-se surpreendido com esta nova linha estratégica dos recursos humanos das empresas. “Este novo comportamento das empresas, implica que nos posicionemos da melhor forma. A competitividade não está apenas ao nível as competências técnicas. Estamos num nível mais profundo, como nos demonstrou o Pedro Caramez”.

Na mesma linha, Ricardo Barros, coordenador do curso Técnico de Comunicação/Marketing, Relações Públicas e Publicidade, salienta que a construção do curriculum vitae não pode começar no 12.º ano. “Se um aluno começa a construir o seu currículo no 12.º ano, terá de atravessar uma curva de aprendizagem relativamente extensa quanto à construção do seu currículo. Claro que o caminho do europass é o mais fácil. Mas há alguma empresa a nível nacional que se importe com esse modelo?”

PartilheShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Share on LinkedIn1Pin on Pinterest0Share on Tumblr0