-

cruz-vermelhaA TNT Portugal doou 10.000 euros ao projecto de Intervenção Precoce e Desenvolvimento Infantil desenvolvido pela delegação da Cruz Vermelha Portuguesa em Santo Tirso.

A verba foi obtida no âmbito de uma campanha em que cada serviço 9 express, 10 express ou 12:00 express, a TNT Portugal destinava 1 euro para este projecto. O montante angariado destina-se à intervenção em Terapia da Fala e Terapia Ocupacional com crianças que possuam alguma incapacidade ou problemática que esteja a condicionar ou ponha em risco o seu desenvolvimento, participação e sucesso escolar.

“A TNT Portugal procura promover junto da comunidade e organizações humanitárias várias acções que visem promover solidariedade e apoio a quem mais precisa. O projecto de Intervenção Precoce e Desenvolvimento Infantil em Santo Tirso é um projecto que nos diz bastante pois as crianças são o futuro e há que criar ou tentar criar as melhores condições para que estas crianças tenham um futuro digno”, afirma José Domingos Correia, Country Manager da TNT Portugal.

O projecto de Intervenção Precoce e Desenvolvimento Infantil, em Santo Tirso, foi criado e desenvolvido para apoiar crianças em idade pré-escolar e escolar (dos 0 aos 12 anos), do concelho de Santo Tirso que tenham o seu futuro comprometido por apresentarem deficiência ou se encontrarem em risco grave de vir a apresentar atraso de desenvolvimento ou dificuldades de aprendizagem.

Sobre a TNT

A TNT é uma das maiores empresas de entrega expresso do mundo. Diariamente, a TNT  transporta cerca de 1 milhão de envios entre documentos, caixas e carga paletizada. A companhia dispõe de redes de transporte por via aérea e terrestre na Europa, Médio Oriente e Africa, Ásia-Pacifico e Américas. A empresa teve receitas de 6.7 mil milhões de euros em 2014.

Sobre o Projecto de Intervenção Precoce e Desenvolvimento Infantil (PIPDI)

No âmbito da sua missão social a Cruz Vermelha Portuguesa – delegação de Santo Tirso criou o PIPDI – Projecto de Intervenção Precoce e Desenvolvimento Infantil, desenvolvido pelas terapeutas Inês Almeida e Isabel Rego que colaboram há mais de sete anos com esta entidade. Trata-se de um programa sem fins lucrativos que actua na prevenção, habilitação e reabilitação de crianças com alguma incapacidade ou problemática que esteja a condicionar ou ponha em risco o desenvolvimento e participação da criança. O PIPDI disponibiliza, a um valor simbólico de 5 euros por sessão, um conjunto de serviços especializados de intervenção terapêutica nas áreas de Terapia da Fala e Terapia Ocupacional, em articulação com Psicologia e Serviço Social, conseguindo assim, chegar a muitas famílias de cariz socioeconómico médio-baixo e baixo que teriam desistido de iniciar a intervenção ou que teriam descontinuado a intervenção terapêutica das suas crianças por não conseguirem suportar os valores do acompanhamento.